Mais de 3 mil famílias de assentados da reforma agrária recebem documentos de propriedade rural

Com os títulos, os produtores rurais podem ter acesso a crédito e políticas públicas do Governo

Em 20 hectares de terra, José Domingos Gonçalves planta quiabo, maxixe, feijão e mais uma variedade de frutas e legumes – Foto: TV Brasil

Ter o título da propriedade rural é uma garantia para quem vive nela e ali produz a própria renda. Foi essa garantia que o Governo Federal levou, nesta quarta-feira (18), a 3.305 famílias beneficiárias do Programa Nacional de Reforma Agrária, no estado de Goiás.

A cerimônia de entrega de títulos ocorreu no Projeto de Assentamento Bom Sucesso, localizado no município de Flores de Goiás (GO), com a presença do Presidente Jair Bolsonaro e ministros.

Entre os beneficiados está José Domingos Gonçalves. Nos 20 hectares de terra que tem no assentamento Bom Sucesso, ele planta quiabo, maxixe, feijão e mais uma variedade de frutas e legumes. Lá se vão 17 anos produzindo numa terra em que ele não tinha o título de propriedade.

“Sem o título, você não tem a terra. O documento nessa questão facilita. O título é uma prova que a gente é dono. No futuro, quero aumentar o plantio para aumentar a renda. Tendo o título a gente consegue dinheiro, porque aí pode fazer um empréstimo, financiamento, aí consegue um capital para poder expandir mais o plantio”, planeja José Domingos.

“O título é uma prova que a gente é dono. No futuro, quero aumentar o plantio para aumentar a renda. Tendo o título a gente consegue dinheiro, porque aí pode fazer um empréstimo, financiamento, aí consegue um capital para poder expandir mais o plantio”, planeja José Domingos Gonçalves

Maior entrega desde 1994

Essa foi a maior entrega de documentos de propriedades rurais a famílias da região feita pelo Governo Federal desde 1994. Ter o título da terra permite ao assentado ter acesso a crédito e outras políticas públicas para ampliar a produção rural.

Foram beneficiados 58 assentamentos da reforma agrária, sendo 24 localizados em 19 municípios do estado de Goiás e 34 situados em 13 cidades do entorno do Distrito Federal, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Por ano, a produtora rural Tatiana da Silva Oliveira e a família, que também vivem no Projeto de Assentamento Bom Sucesso, colhem 1.200 sacas de maracujá. Da terra, eles também tiram limão, melancia e quiabo. Os produtos garantem o sustento da família. Tatiana já faz planos com o título da propriedade.

“O título traz melhorias. Isso representa que você pode chegar em um lugar para fazer crédito, porque a gente precisa muito, é muita mão de obra. Usamos bomba manual para bater remédio e queríamos ter o motorzinho. Isso vai abrir as portas, é caminho pra gente mais futuramente estruturar mais o negócio. Porque não pensamos em parar”, conta.

Apenas em 2020, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, emitiu mais de 40 mil documentos para beneficiários da reforma agrária em todo o país.

Assistência técnica

Os assentados receberão também assistência técnica e extensão rural. A assistência será prestada a 4 mil famílias de assentados no estado de Goiás. O projeto é resultado de uma parceria entre o Ministério da Agricultura e agências.CategoriaAgricultura e PecuáriaTags: Programa Nacional de Reforma AgráriaGoiás

CONTEÚDO RELACIONADO

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *